Início
MVC
Assine
- 20 de agosto de 2007 -
English Castellano
Evangelho
Meditação
Arquivo
Textos
Nós
Links
Comparta NE
Escreva-nos
Ajude-nos


Destaques:

Conferência de L.F. Figari no Congresso Mundial dos Movimentos Eclesiais (texto resumido - versão oral)

Faça desta página sua página de início

- Buscar -
 
 

A paz de Jesus é fruto de “constante luta contra o mal”, lembra o Papa Bento XVI

Roma, 20 (NE – eclesiales.org) A paz trazida por Jesus é “fruto de uma constante luta contra o mal”. Assim afirmou ontem o Papa Bento XVI em sua alocução antes da oração do Ângelus. Dirigindo-se aos peregrinos congregados em Castelgandolfo, o Papa meditou sobre as palavras do Evangelho dominical e destacou que “o Evangelho de Cristo é mensagem de paz por excelência”.

Refletindo sobre as palavras de Jesus a seus discípulos: “Pensais que vim trazer a paz à terra? Não, eu vos digo, mas a divisão”, o Pontífice explicou que “a paz que Jesus veio trazer não é sinônimo de uma simples ausência de conflitos. Pelo contrário, a paz de Jesus é fruto de uma constante luta contra o mal”.

“A luta que Jesus está decidido a manter não é contra os homens ou poderes humanos, mas contra o inimigo de Deus e do homem, Satanás. Quem quer resistir a este inimigo permanecendo fiel a Deus e ao bem deve necessariamente enfrentar incompreensões e algumas vezes verdadeiras e autênticas persecuções”, acrescentou o Papa.

Recordou posteriormente que “aqueles que pretendem seguir a Jesus e se comprometerem com a verdade devem saber que encontrarão oposição e se tornarão sinais de divisão entre as pessoas”. Por outro lado, convidando os cristãos a serem “instrumentos de paz”, o Papa afirmou que não se trata de “uma paz inconsistente e aparente, mas real, perseguida com valor e tenacidade no esforço cotidiano por vencer o mal com o bem e pagando em primeira pessoa o preço que isso implica”.